A didática no epicentro da formação de professores: crise e superação em contexto de pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v47.30146

Palavras-chave:

Didática, Formação de Professores, Pandemia, Ensino Remoto Emergencial

Resumo

A Didática, historicamente, tem ocupado um papel central na formação de professores. Em uma perspectiva humanizada, caracteriza-se como um importante lócus de resistência às orientações legais brasileiras para os cursos de licenciatura que têm favorecido a dicotomia teoria e prática, a fragmentação das áreas de conhecimento, a padronização e o controle, como decorrência do entendimento político neotecnicista dos conceitos de educação, ensinar e aprender. Em meio a esse cenário já conturbado, a educação brasileira adentrou a crise provocada pela pandemia do SARS-CoV-2. Frente a tal problemática, no intuito de compreender como os estudantes dos cursos de licenciatura perceberam e caracterizaram o ensino de Didática, implementado por meio do Ensino Remoto Emergencial (ERE), este artigo analisa resultados de pesquisa realizada no país, em universidades públicas federais e estaduais, no período de 2020 a 2021. Trata-se de pesquisa quanti-qualitativa, cujo recorte apresentado refere-se à região sudeste que envolveu estudantes dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, representando 27,8% do total de 487 participantes. O instrumento que gerou o corpus da investigação foi um questionário on-line, com 46 questões abertas e fechadas. A análise, sob a perspectiva crítico-dialética, fundamentou-se em Pimenta, Libâneo, Marin, Freire, dentre outros. Os resultados evidenciaram que, apesar de todas as mazelas que a pandemia causou, os estudantes reconheceram o valor da interação pedagógica, mediada pelas tecnologias digitais, a relevância da disciplina, bem como os professores de Didática como propulsores do processo de ensino-aprendizagem que se volta para a formação profissional crítica e cidadã.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosana Aparecida Ferreira Pontes, Universidade Católica de Santos (UniSantos)

Doutora em Educação pela Universidade Católica de Santos (UniSantos). Professora dos cursos de licenciatura e membro da equipe da Coordenadoria Pedagógica da UniSantos. Conselheira Fiscal da Associação Nacional de Didática e Práticas de Ensino (ANDIPE).

E-mail: rosana.pontes@unisantos.br.

Link Lattes: http://lattes.cnpq.br/2926879794109472

Orcid: https://orcid.org/0000-0001-9215-7248

 

Suzana dos Santos Gomes, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

Suzana dos Santos Gomes

É Professora Associada da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (FaE/UFMG), onde fez sua formação: graduação em Pedagogia, Mestrado e Doutorado. Pós-Doutorado na Universidade de Lisboa  (U.L) em Parceria com a Universidade de São Paulo (USP). É pesquisadora do Grupo de Avaliação e Medidas Educacionais (GAME), Universitátis e Prodoc. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação: Conhecimento e Inclusão Social na Linha de Políticas Públicas de Educação: Concepção, Implementação e Avaliação. É docente e membro do Colegiado do Mestrado Profissional em Educação e Docência (FaE/UFMG). Assessora Pedagógica do CAED/UFMG. Desenvolve pesquisas e estudos sobre políticas públicas, avaliação e gestão educacional, formação de professores, tecnologias digitais, o ensino e as práticas de leitura. 

 E-mail: suzanasgomes@fae.ufmg.br

 

 

Vania Finholdt Angelo Leite, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Professora Associada do Programa de Pós-graduação em Educação: Processos Formativos e Desigualdades Sociais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Membro da Diretoria da Associação Nacional de Didática e Prática de Ensino (ANDIPE).

E-mail: vfaleite@uol.com.br

Link Lattes:  http://lattes.cnpq.br/6179890911758494

Orcid: https://orcid.org/0000-0003-4583-7165


Referências

ARENDT, H. A crise na educação. In: ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 2011.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Resolução CNE/CP n. 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Brasília: MEC, CNE, CP, 2019. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2019-pdf/135951-rcp002-19/file.

BRASIL. Decreto Legislativo n. 6, de 20 de Março de 2020. 2020a. Reconhece, para os fins do art. 65 da Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000, a ocorrência do estado de calamidade pública, nos termos da solicitação do Presidente da República encaminhada por meio da Mensagem nº 93, de 18 de março de 2020. Disponível em: https://legislacao.presidencia.gov.br/atos/?tipo=DLG&numero=6&ano=2020&ato=b1fAzZU5EMZpWT794

BRASIL. Portaria nº 343, de 17 de março de 2020. 2020b. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus – COVID-19. Ministério da Educação. 2020. Disponível em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-343-de-17-de-marco-de-2020-248564376. Acesso em: 10 mar. 2022.

COSTA, E. V. da. Coroas de glória, lágrimas de sangue: a rebelião dos escravos de Demerara em 1823. Trad. Anna O. de B. Barreto. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

D'ÁVILA, C., MACHADO, R., CHAVES, D. O olhar de estudantes de licenciatura da Universidade Federal da Bahia sobre EaD e ensino de Didática no contexto da pandemia pela Covid-19. Relatório de pesquisa. Salvador: Universidade Federal da Bahia, 2020.

FRANCO, M. A. S. Didática e Pedagogia: da teoria do ensino à teoria da formação. In: FRANCO, M. A. S.; PIMENTA, S. G. (org.). Didática: embates contemporâneos. São Paulo, S. P. Edições Loyola, 2010.

FRANCO, M. A. S.; PIMENTA, S. G. Didática Multidimensional: por uma sistematização conceitual. Educ. Soc., Campinas, v. 37, n. 135, p. 539-553, abr./jun., 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/ES0101-73302016136048

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 12ª Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

FARIA, L. R. A. A centralidade da didática na formação de professores: a crítica à didática crítica não é crítica. In: AROEIRA, K. P.; PIMENTA, S. G. (org.). Didática e estágio. Curitiba: Appris, 2018.

FREITAS, L. C. Os reformadores empresariais da Educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. In: Educ. Soc., Campinas, v. 33, n. 119, p. 379-404, abr./jun. 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302012000200004

GOMES, S. S. et al. Gestão educacional e avaliação no contexto da pandemia da covid-19. Linhas Críticas, [S. l.], v. 27, p. e39048, 2022. DOI: 10.26512/lc27202139048. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/39048. Acesso em: 13 fev. 2022.

GOMES, S. S.; TAVARES, R. H.; MELO, S. D. G. Sociedade, educação e redes: luta pela formação crítica na universidade. Araraquara, SP: Junqueira & Marin, 2019.

IBGE. Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira: 2021. Estudos e Pesquisas. Informação Demográfica e Socioeconômica. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Rio de Janeiro: IBGE, n. 44, 2021. 206 p. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101892.pdf. Acesso em 10 jan. 2022.

LIBÂNEO, J. C. O campo teórico e profissional da Didática Hoje: entre Ítaca e o canto das sereias. In: FRANCO, M. A. S.; PIMENTA, S. G. (org.). Didática: embates contemporâneos. São Paulo, S. P. Edições Loyola, 2010.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2013.

MARCONDES, M. I. S.; LEITE, M. S.; LEITE, V. F. A. A pesquisa contemporânea em Didática: contribuições para a prática pedagógica. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 27, n. 3, p. 305-334, dez. 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-46982011000300015

MARIN, A. J.; PENNA, M.G.O; RODRIGUES, A.C. A Didática e a Formação de Professores. Revista Diálogo Educacional, [S. l.], v. 12, n. 35, p. 51–76, 2012. DOI: 10.7213/dialogo.educ.5902. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/dialogoeducacional/article/view/4999. Acesso em: 24 mar. 2022. DOI: https://doi.org/10.7213/dialogo.educ.5902

MARIN, A. J.; PIMENTA, S. G. Didática: teoria e pesquisa. Araraquara, SP: Junqueira & Martin, 2015.

PADILHA, M. A. S.; ZABALZA, M. A. Um cenário de integração de tecnologias digitais na Educação Superior: em busca de uma coreografia didática inovadora. Revista e-Curriculum, v. 14, n. 3, p. 837- 863, 2016. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/ article/view/28698. Acesso em: 10 fev. 2022.

PIMENTA, S. G. Epistemologia da prática ressignificando a Didática. In: FRANCO, M. A. S.; PIMENTA, S. G. (org.). Didática: embates contemporâneos. São Paulo, S. P. Edições Loyola, 2010.

PIMENTA, S. G. Para uma ressignificação da Didática: ciências da educação, pedagogia e didática. In: PIMENTA, S. G. Didática e formação de professores: percursos e perspectivas no Brasil e em Portugal, 6. Ed. São Paulo: Cortez, 2011.

PIMENTA, S. G. As ondas críticas da didática em movimento: resistência ao tecnicismo/neotecnicismo neoliberal. In: ORLANDO, C.; ZEN, G. (org.). Didática: abordagens teóricas contemporâneas. Salvador: EDUFBA, 2019. (XIX ENDIPE, v. 1). Disponível em: https://repositorio.ufba.br/bitstream/ri/30770/1/Did%C3%A1tica%20-%20Abordagens%20te%C3%B3ricas%20contempor%C3%A2neas.pdf. Acesso em: 13 mar. 2022.

PIMENTA, S. G.; SEVERO, J. L. R. A Didática na Base Nacional Comum da Formação Docente no Brasil: guinada ao neotecnicismo no contexto da mercadorização da educação pública. In: CANDAU, V. M.; CRUZ, G. B.; FERNANDES, C. (org.). Didática e Fazeres-saberes pedagógicos: diálogos, insurgências e políticas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2020.

PONTES, R. A. F. Didática no Ensino Superior: o ato de ensinar com pesquisa na perspectiva do inédito viável. Orientadora: Selma Garrido Pimenta. 2020. 629f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-graduação stricto sensu em Educação, Universidade Católica de Santos, Santos, 2020. Versão eletrônica.

SANTOS, B. de S. A cruel pedagogia do vírus (Pandemia Capital). São Paulo: Boitempo Editorial. Edição do Kindle, 2020.

SAVIANI, D.; GALVÃO, A. C. Educação na pandemia. ANDES Universidade e Sociedade, ano XXXI, n. 67, jan. 2021. Disponível em: https://www.andes.org.br/img/midias/0e74d85d3ea4a065b283db72641d4ada_1609774477.pdf.

Downloads

Publicado

28-07-2022

Como Citar

PONTES, R. A. F.; GOMES, S. dos S.; LEITE, V. F. A. A didática no epicentro da formação de professores: crise e superação em contexto de pandemia. Roteiro, [S. l.], v. 47, p. e30146, 2022. DOI: 10.18593/r.v47.30146. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/30146. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Seção temática: O ensino da didática na formação de professores