Educação superior pública e o ensino remoto emergencial: desafios, dilemas e possibilidades

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v47.30120

Palavras-chave:

Tecnologias Digitais, Pandemia, Didática, Projetos Educativos

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar dados relacionados à visão dos estudantes da disciplina de Didática – de licenciaturas do Centro-Oeste brasileiro – sobre o ensino remoto emergencial, no contexto da pandemia da COVID-19. Trata-se de recorte de pesquisa mais ampla cujos dados gerados têm abrangência nacional. No recorte aqui mencionado, a análise tem por escopo o uso mais intenso das tecnologias digitais nos processos de ensinar e aprender em decorrência do fechamento das escolas, devido à exigência do isolamento social. Com base no que foi indicado pelos estudantes, duas dimensões apareceram como relevantes, a saber: i) os desafios, dilemas e possibilidades corroboram em grande medida com as pesquisas já produzidas no âmbito das tecnologias digitais nos processos educativos/educacionais; ii) os dados da pesquisa em tela demandam discussão mais ampla e aprofundada sobre o que é educação híbrida, sobretudo neste momento em que se propõe, por parte do Ministério da Educação, programa/projeto nesse sentido. Para concluir, o escrito aponta problemáticas e discussões que implicam reconhecer a importância do uso das tecnologias digitais nos processos educativos/educacionais, independentemente do que seja o denominado ensino remoto emergencial, considerando, no entanto, a necessidade urgente de se pensar/propor projetos de formação inclusivos, democráticos, justos e solidários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adda Daniela Lima Figueiredo Echalar, Universidade Federal de Goiás

Doutora em Educação. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática da Universidade Federal de Goiás (PPGECM UFG) e do Departamento de Educação em Ciências no Instituto de Ciências Biológicas (DEC ICB) da UFG. Líder do grupo de pesquisa Kadjót (Grupo interinstitucional de estudos e pesquisas sobre as relações entre tecnologias e educação). Membro da gestão coletiva do Fórum de Licenciatura da UFG e pesquisadora do Centro de Estudos e Pesquisas em Didática (CEPED).

Kátia Morosov Alonso, Universidade Federal do Mato Grosso

Mestre e doutora em Educação. Professora Titular da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT – campus Cuiabá), Departamento de Ensino e Organização Escolar (DEOE), Campus Cuiabá. Líder do Grupo de pesquisa Laboratório de Estudos sobre Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação (Lêtece). Endereço profissional: Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367 - Bairro Boa Esperança. Cuiabá/MT, CEP 78060-900. Fone (65) 3615-8000.

Referências

ALONSO, K. M. Cultura digital, o escolar e a didática: juntos aprendemos. In: CRUZ, Giseli Barreto da; FERNANDES, Claudia; FONTOURA, Helena Amaral da; MESQUITA, Silvana. (Org.). Didática(s) entre diálogos, insurgências e políticas. 1ª. ed. Rio de Janeiro: FAPERJ, p. 506-519. 2020. Disponível em: https://www.andipe.com.br/_files/ugd/fd8b07_352446e9eb1645a5bdc0ad245993795e.pdf. Acesso em: 23 fev. 2022.

ANTUNES, R. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital. São Paulo: Boitempo, 2018.

ARAÚJO, C. H. dos; PEIXOTO, J.; ECHALAR, A. D. L. F. O trabalho pedagógico na educação a distância: mediação como base analítica. REVELLI, Dossiê “Multiletramentos, tecnologias e Educação a Distância em tempos atuais”. v. 10, n. 3, p. 273 - 297. set. 2018.

BARBOSA, E. de S.; LIMA, E. J. da S.; SILVA, F. G. P.; SILVA, J. A. de A.; SANTOS, S. C. M. dos; ARAÚJO, M. P. de; NOGUEIRA, U. Notas sobre as contrarreformas empresariais da educação no contexto da pandemia de Covid-19: o “choque da Educação a Distância. In: SILVA, K. N. P.; SILVA, J. A. de A. (Org.) Cadernos da pandemia: problematizando a Educação em tempos de isolamento social. Curitiba -PR: CRV. 2021, p. 11-38.

BRASIL. Ministério da Educação; Conselho Nacional de Educação. Diretrizes gerais sobre aprendizagem híbrida. Texto Referência. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=227271-texto-referencia-educacao-hibrida&category_slug=novembro-2021-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 10 fev. 2022.

CASTIONI, R.; MELO, A. A. S. de; NASCIMENTO, P. M.; RAMOS, D. L. Universidades federais na pandemia da Covid-19: acesso discente à internet e ensino remoto emergencial. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 29, n. 111, p. 399-419, abr./jun. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/s0104-40362021002903108

CAVALCANTI, L. M. R.; GUERRA, M. das G. G. V. Os desafios da universidade pública pós-pandemia da Covid-19: o caso brasileiro. Ensaio: aval. pol. públ. educ. v. 30, n. 114, p.73-93, jan.-mar., 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/s0104-40362021002903113

CEUEM. Comitê de Ética da Universidade Estadual de Maringá. O ensino de Didática nos cursos de licenciatura de universidades públicas de modo remoto: a visão dos estudantes. CAAE do projeto: 46534621.2.0000.0104. Parecer de aprovação – COPEP: 4.740.753. 2021.

ECHALAR, J. D.; PEIXOTO, J; ALVES FILHO, M. A. Trajetórias: apropriação de tecnologias por professores da educação básica pública. 1ed. Ijuí: Unijuí, 2020, 112p.

ECHALAR, A. D. L. F.; PEIXOTO, J.; CARVALHO, R. M. A. de (Org.). Ecos e repercussões dos processos formativos nas práticas docentes mediadas pelas tecnologias: a visão de professores da rede pública da educação básica do estado de Goiás sobre os usos das tecnologias na educação. Goiânia: PUC Goiás, 2016. 111 p. Disponível em: http://kadjot.org/wp-content/uploads/2018/01/Ecos_e_Repercusso_es-2.pdf. Acesso em: 7 mar. 2022.

EDUCAÇÃO VIGIADA. Observatório Educação Vigiada. 2022. Disponível em: https://educacaovigiada.org.br/pt/sobre.html. Acesso em: 7 mar. 2022.

FONAPRACE. Observatório do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assuntos Estudantis. V Pesquisa Nacional de Perfil Socioeconômico e Cultural dos (as) Graduandos (as) das IFES. 2019, 158 p. Disponível em: https://www.andifes.org.br/wp-content/uploads/2021/07/Clique-aqui-para-acessar-o-arquivo-completo.-1.pdf. Acesso em: 9 fev. 2022.

FRANCO, A. Pádua; ARAÚJO, E. A.; CARMO, R. de O. S. A formação continuada de professores para o uso pedagógico das TDICs na Educação Básica: um estado da arte das produções acadêmicas da regional Anped Centro-Oeste (2007 a 2017). In: LIMA, D. da C. B. P.; ALONSO, K. M.; MACIEL, C. (Org.). Pesquisas e cenários sobre a relação educação, tecnologias e educação a distância. 1ed., p. 301-320, Cuiabá: EdUFMT, 2020. Disponível em: https://f3286f62-e14d-4952-ad27-eac5c2feb473.usrfiles.com/ugd/f3286f_948889550e3a475d93c65c738127774c.pdf. Acesso em: 23 fev. 2022.

GOUVÊA, M. M. A culpa da crise não é do vírus. In: MOREIRA, E.; GOUVEIA, Rachel; GARCIA, J.; ACOSTA, L.; BOTELHO, M.; RODRIGUES, M.; KRENZINGER, M.; BRETTAS, T. Em tempos de pandemia: propostas para defesa da vida e de direitos sociais. Rio de Janeiro: Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Escola de Serviço Social, 2020, p. 19-28. Disponível em: http://www.cress-es.org.br/wp-content/uploads/2020/05/1_5028797681548394620.pdf#pandemia.indd%3A.22648%3A229. Acesso em: 21 fev. 2022.

INEP. Censo da Educação Superior 2019: divulgação dos resultados. 2020. Disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2020/Apresentacao_Censo_da_Educacao_Superior_2019.pdf. Acesso em: 10 fev. 2022.

KADJÓT. As armadilhas das diretrizes gerais sobre aprendizagem híbrida. 2022. Disponível em: https://kadjot.org/as-armadilhas-das-diretrizes-gerais-sobre-aprendizagem-hibrida/. Acesso em: 21 fev. 2022.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994. 264p.

LIMA, D. da C. B. P. (coord.). Relatório Final - A institucionalização da Educação Superior a Distância nas Universidades Federais da Região Centro-Oeste: processos, organização e práticas. Goiânia: UFG, v. 1, n. 6, 2018. Acta qualidade, tecnologias e educação a distância. Goiânia: UFG, 2018. ISSN versão Eletrônica/pen-drive 2595-3648. Disponível em: https://drive.google.com/drive/folders/1dL_TMpWiXHETnOEP2fvb3twWb4sIGo5t. Acesso em: 23 fev. 2022.

LIMA, D. da C. B. P.; ALONSO, K. M.; ECHALAR, A. D. L. F. Educação a distância no Brasil: Covid-19, desafios emergentes e qualidade da educação. In: MACIEL, C. E.; GOMES, M. P.; SIQUEIRA, R. M. Políticas educacionais democráticas em tempos de resistência. Brasília, ANPAE, 2021. p. 76-100.

LIMA, D. da C. B. P.; ALONSO, K. M.; ECHALAR, J. D. Cenário das publicações do GT 16 - Educação e Comunicação da ANPED entre os anos de 2011 e 2017. In: LIMA, D. da C. B. P.; ALONSO, K. M.; MACIEL, C. (Org.). Pesquisas e cenários sobre a relação educação, tecnologias e educação a distância. 1ed., p. 76-91, Cuiabá: EdUFMT, 2020. Disponível em: https://f3286f62-e14d-4952-ad27-eac5c2feb473.usrfiles.com/ugd/f3286f_948889550e3a475d93c65c738127774c.pdf. Acesso em: 23 fev. 2022.

MAIA, M. D. S. de A. O ensino híbrido em cursos de Licenciatura da UFMT: entendimentos e práticas pedagógicas em questão. 2021. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2021.

MAIESKI, Alessandra; CASAGRANDE, Ana Lara; ALONSO, Kátia Morosov. Educação a Distância em tempos de pandemia: implicações e perspectivas. Dossiê Qualidade e Inovação da/na Educação: concepções, possibilidades e desafio. REVELLI - Revista de Educação, Linguagem e Literatura. v. 13, p. 1-23, 2021. DOI: https://doi.org/10.51913/revelli.v13i0.11717

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MARX, K. O capital: crítica da economia política – Livro 1. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2017.

OLIVEIRA, N. C. de. As relações entre ciência e tecnologia no ensino de Ciências da Natureza. 2019. 306 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2019.

PRETTO, N. De L. Educação, Comunicação e informação: uma das tantas histórias. Revista Linhas, v. 10, n. 2, p. 17-33, 2009. Disponível em: http://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1874/1467. Acesso em: 23 fev. 2022.

PEIXOTO, J. Da resistência e da dignidade. Trabalho docente em tempos de tecnologias digitais em rede. In: MONTEIRO, Silas Borges; OLINI, Polyana (Org.). Coleção Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino: diversidade e tecnologias digitais. v. 3. Cuiabá-MT: EdUFMT/Sustentável, 2019. p. 103-123.

PEIXOTO, J. Tecnologias e relações pedagógicas: a questão da mediação. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 25, n. 59/1, p. 367-379, 2016. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/3681. Acesso em: 7 mar. 2022.

VIEIRA PINTO, Á. O conceito de Tecnologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005. 2 v., 2005.

SAVIANI, D.; GALVÃO, A. C. Educação na Pandemia: a falácia do “ensino” remoto. Universidade e Sociedade ANDES-SN, ano XXXI, janeiro, 2021. Disponível em: https://www.andes.org.br/img/midias/0e74d85d3ea4a065b283db72641d4ada_1609774477.pdf. Acesso em: 7 mar. 2022.

SEMESP. Mapa do Ensino Superior no Brasil. 11ª. ed. 2021. Disponível em: https://www.semesp.org.br/mapa-do-ensino-superior/. Acesso em: 9 fev. 2022.

SILVA, K. N. P.; BARBOSA, E. de S.; FILDAGO, M.; SANTOS, S. C. M. dos; LIMA, E. S. de. Educação para além do fetichismo da tecnologia. In: SILVA, K. N. P.; SILVA, J. A. de A. (Org.) Cadernos da pandemia: problematizando a Educação em tempos de isolamento social. Curitiba -PR: CRV. 2021, p. 71-106. DOI: https://doi.org/10.24824/978652510847.6

Downloads

Publicado

04-08-2022

Como Citar

ECHALAR, A. D. L. F.; ALONSO, K. M. Educação superior pública e o ensino remoto emergencial: desafios, dilemas e possibilidades. Roteiro, [S. l.], v. 47, p. e30120, 2022. DOI: 10.18593/r.v47.30120. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/30120. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Seção temática: O ensino da didática na formação de professores