Didática no ensino remoto emergencial na visão de estudantes de licenciaturas do Centro-Oeste brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v47.30221

Palavras-chave:

Educação, Didática, Pandemia, Ensino Remoto Emergencial

Resumo

O texto resulta de pesquisa empírica intitulada O ensino de Didática nos cursos de licenciatura de universidades públicas de modo remoto: a visão dos estudantes, promovida pela Associação Nacional de Didática e Práticas de Ensino – Andipe a partir de análise de respostas a questionário online, em âmbito nacional. Neste artigo, procede-se à análise da visão de 78 estudantes de cursos de licenciaturas de 10 universidades públicas do centro-oeste brasileiro referente à disciplina didática no ensino remoto emergencial (ERE) durante o período da pandemia de Coronavírus SARS-CoV-2 (2020-2021). O texto propõe a discussão de questões apontadas pelos estudantes e analisa desafios e possibilidades para o repensar o ensino de didática pós-pandemia. A pesquisa identificou que os estudantes reconhecem a qualidade do trabalho docente e dos estudos pedagógico-didáticos durante o ERE e sua abordagem crítica e contextualizada. No entanto, permite apreender na visão dos estudantes a persistência no ensino da didática da visão instrumental. Ao final, o artigo traz considerações sobre objetivos e conteúdos do ensino de Didática, a relação entre tecnologia e ensino pós-pandemia e as perspectivas para se repensar a disciplina nos cursos de formação de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Carlos Libâneo, Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Graduado Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1966), mestrado em Filosofia da Educação (1984) e doutorado em Filosofia e História da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1990). Pós-doutorado pela Universidade de Valladolid, Espanha (2005). Professor Titular aposentado da Universidade Federal de Goiás. Atualmente é Professor Titular da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, atuando no Programa de Pós-Graduação em Educação, na Linha de Pesquisa Teorias da Educação e Processos Pedagógicos. Coordena o Grupo de Pesquisa do CNPq: Teorias e Processos educacionais. É membro do Conselho Editorial das seguintes revistas: Olhar de Professor (UEPG), Revista de Estudos Universitárias (Sorocaba), Educativa (PUC Goiás), Espaço Pedagógico (UPF), Interface- Comunicação, Saúde e Educação (Unesp Botucatu), parecerista da Revista Brasileira de Educação e Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Pesquisa e escreve sobre os seguintes temas: teoria da educação, teoria histórico-cultural, didática, formação de professores, ensino e aprendizagem, políticas públicas para a escola, organização e gestão da escola. Possui Bolsa de Produtividade do CNPq, Nível 2. É membro do GT Didática da ANPEd-Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação. É fundador e membro do Centro de Estudos sobre Didática e Práticas de Ensino (CEPEd), fundador e Secretário da Associação Nacional de Didática e Práticas de Ensino (ANDIPE), membro da Comissão Organizador dos Encontros Estaduais de Didática e Práticas de Ensino (ENDIPE). 

Renato Barros de Almeida, Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Doutor em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de Brasília - UNB, na linha de pesquisa de Profissão Docente, currículo e Avaliação - PDCA, possui Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Goiás. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Formação de Professores e Currículo. Atualmente é professor efetivo da Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC/GO - na Escola de Formação de Professores e Humanidades, Vice coordenador do Programa de Pós-graduação em Educação - PPGE e no curso de Pedagogia; professor efetivo da Universidade Estadual de Goiás - UEG - Campus Jaraguá ministrando aulas no curso de Pedagogia. Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Infância e sua Educação em diferentes contextos - NEPIEC - da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Goiás - FE/UFG. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Currículo, Educação da Infância, atuando principalmente nos seguintes temas: políticas públicas de educação, práticas educativas, formação de professores, docência do ensino superior entre outros.

Referências

ANASTASIOU, L. G. C.; ALVES, L. P. (org.). Processos de ensinagem na Universidade. Joinville: Univille, 2006.

ANDRÉ, M. E. D. A. Etnografia da prática escolar. Campinas: Papirus, 1995.

ANDRÉ, M. E. D. A.; OLIVEIRA, M. R. N. S. (org.). Alternativas do ensino da didática. Campinas: Papirus, 1997.

BEHRENS, M. A. Paradigma da complexidade: metodologia de projetos, contratos didáticos e portfólios. Petrópolis: Vozes, 2006.

CANDAU, V. M. (org.). A didática em questão. Petrópolis: Vozes, 1984.

CANDAU, V. M. F. Da didática fundamental ao fundamental da didática. In: ANDRÉ, M. A.; OLIVEIRA, M. Rita. (org.). Alternativas no ensino de didática. 10ª ed. Campinas: Papirus, 2009.

CANDAU, V. M. F. Diferenças culturais, cotidiano escolar e práticas pedagógicas. Currículo sem Fronteiras, v. 11, p. 240-255, 2011a.

CANDAU, V. M. F. (org.). Diferenças culturais e educação: construindo caminhos. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2011b.

CANDAU, V. M. F. Escola, didática e interculturalidade: desafios atuais. In: LIBÂNEO, J. C.; SUANNO, M. (org.). Didática e escola em uma sociedade complexa. Goiânia: CEPED, 2011c.

CANDAU, V. M. Didática, Interculturalidade e Formação de professores: desafios atuais Didáctica, interculturalidad y formación docente: desafíos actuales. Revista Cocar Edição Especial N.8. Jan./Abr./2020 p.28-44

CONTRERAS DOMINGO, J. Enseñanza, curriculum y profesorado - Introducción crítica a la Didáctica. Madrid, Akal, 1990.

FELDKERCHER, Nadiane et al. O ensino de Didática nos cursos de licenciatura de universidades públicas de modo remoto: a visão dos estudantes. Plataforma Brasil. Comitê de Ética da Universidade Estadual de Maringá - CAAE 46534621.2.0000.0104.

FRANCO, M. A. S. Didática e pedagogia: da teoria do ensino à teoria da formação. In: FRANCO, M. A. S. e PIMENTA, S. G. Didática: embates contemporâneos. São Paulo: Loyola, 2010.

FRANCO, M. A. S.; PIMENTA, S. G. Didática multidimensional: por uma sistematização conceitual. Educação e Sociedade, Campinas, v. 37, n. 135, p. 539-553, abr./jun. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/ES0101-73302016136048

KLINGBERG. L. Introducción a la Didáctica General. Havana: Editorial Pueblo y Educación, 1978

LIBÂNEO, J. C. A didática e a aprendizagem do pensar e do aprender: a teoria histórico-cultural da atividade e a contribuição de Vasili Davydov. In: Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 27, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782004000300002

LIBÂNEO, J. C. Didática e epistemologia: para além do embate entre a didática e as didáticas específicas. IN: D’ÁVILA, M. C. e VEIGA, I. P. (org.). Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas. Campinas: Papirus, 2008.

LIBÂNEO, J. C. O campo teórico e profissional da didática hoje: entre Ítaca e o canto das sereias. In: FRANCO, M.A. S. e PIMENTA, Selma G. (org.). Didática: embates contemporâneos. São Paulo: Loyola, 2010a.

LIBÂNEO, J. C. O ensino da didática, das metodologias específicas e dos conteúdos específicos do ensino fundamental nos currículos dos cursos de Pedagogia. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 91, n. 229, set./dez. 2010b. DOI: https://doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.91i229.630

LIBÂNEO, J. C.; FREITAS, R. A. M. da M. Pesquisa e produção acadêmica em Didática em programas de pós-graduação da região Nordeste. In: LONGAREZI, A. M.; PUENTES, R. V. (org.). A didática no âmbito da pós-graduação brasileira. Uberlândia: EDUFU, 2017. p. 19-54

MASETTO, M. T. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus, 2003.

MORIN, Edgar. La Vía Para el futuro de la humanidade. Tradução Núria Petit Fontseré. Barcelona: Paidós, 2011.

OLIVEIRA, M. R. N. S. A reconstrução da didática: elementos teórico-metodológicos. Campinas: Papirus, 1992.

OLIVEIRA, M. R. N.S. Desafios na área da didática. In: ANDRÉ, M. E. D. A.; OLIVEIRA, M. R. N. S. (org.). Alternativas do ensino da didática. Campinas: Papirus, 1997.

OLIVEIRA, M. R.; ANDRE, M. E. D. A. A prática do ensino de didática no Brasil: introduzindo a temática. In: ANDRÉ, M; OLIVEIRA, M. R. (org.). Alternativas no ensino de didática. 12a ed. Campinas: Papirus, 2011.

PIMENTA, S. G. Para uma re-significação da didática - Ciências da educação, pedagogia e didática (uma revisão conceitual e uma síntese provisória). In. PIMENTA, S. G. (org.). Didática e Formação de Professores - Percursos e perspectivas no Brasil e em Portugal. S. Paulo: Cortez, 1997.

PIMENTA, Selma G. Saberes pedagógicos e atividade docente. Campinas: Papirus, 2002.

PIMENTA, S. G. Epistemologia da prática: resignificando a didática. In: FRANCO, M. A. S.; PIMENTA, S.G. Didática: embates contemporâneos. São Paulo: Loyola, 2010.

PIMENTA, S. G. Didática crítica: movimento de resistência ao neotecnicismo neoliberal. YouTube UFG Oficial. Live Série Didática e Questões Contemporâneas (PPGE/FE/UFG). 10 de maio de 2021. 2h30min. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=MtCwExZQO8Q&list=PLTtVU0kdT_nI_i2vYJVBVMyeB6je_XcOS&index=6&t=199s. Acesso em: 02/04/2022.

SHULMAN, L. S. Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma. In: Profesorado. Revista de currículum y formación del profesorado. V. 9, n.2, 2005. Disponível em: http://www.ugr.es/~recfpro/rev92ART1.pdf Acesso em: 19 de março de 2022.

STOCKER, K. Princípios de Didáctica moderna. Buenos Aires: Kapeslusz. 1964.

SUANNO, M. V. R. Didática e trabalho docente sob a ótica do pensamento complexo e da transdisciplinaridade. 2015. 493 p. Tese de Doutorado em Educação, pelo Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, pela Universidade Católica de Brasília – UCB, Brasília-DF, 2015.

VEIGA, I. P. A. A Prática Pedagógica do Professor de Didática. 10. ed. Campinas - SP: Papirus, 1999a.

VEIGA, I. P. A. (org.). Repensando a Didática. 25. ed. Campinas - SP: Papirus, 1999b.

VEIGA, I. P. A. Docência como atividade profissional. In: VEIGA, I. P. A. (org.). Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas. 2 ed. Campinas: Papirus, 2010.

VEIGA, I. P. A. Um diálogo com as didáticas especiais. In: LONGHINI, M. D. (org.). O uno e o Diverso na Educação. Uberlândia: EDUFU, 2011.

Downloads

Publicado

28-07-2022

Como Citar

LIBÂNEO, J. C.; SUANNO, M. V. R.; ALMEIDA, R. B. de. Didática no ensino remoto emergencial na visão de estudantes de licenciaturas do Centro-Oeste brasileiro. Roteiro, [S. l.], v. 47, p. e30221, 2022. DOI: 10.18593/r.v47.30221. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/30221. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Seção temática: O ensino da didática na formação de professores