Docência universitária e formação do espírito científico: uma abordagem a partir da epistemologia de Gaston Bachelard

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v42i1.11554

Palavras-chave:

Docência universitária, Epistemologia, Obstáculos epistemológicos, Formação

Resumo

Neste artigo realizamos uma análise teórica, por meio de uma pesquisa bibliográfica, desenvolvida no Grupo de Pesquisa Docência Universitária, políticas educacionais e expansão da educação superior: perspectivas e desafios, na Universidade de Passo Fundo, RS. Primeiramente, reconstruímos de modo breve a proposta epistemológica bachelardiana na tentativa de superação do dualismo entre realismo e racionalismo, na direção de um racionalismo aplicado; posteriormente, reconstruímos a argumentação de Bachelard em torno da noção de obstáculo epistemológico e formação do espírito científico; e, para finalizar, apresentamos as implicações da epistemologia bachelardiana para repensar alguns desafios da docência universitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Altair Alberto Fávero, Universidade de Passo Fundo

Altair Alberto Fávero é  Doutor em Educação (Ufrgs), Mestre em Filosofia do Conhecimento (Pucrs), Especialista em Epistemologia das Ciências Sociais (UPF) e Graduado em Filosofia (UPF). É coordenador dos Estágios supervisionados do Curso de Filosofia, professor do Corpo docente permanente do Mestrado em Educação atuando na linha de Políticas Educacionais. Tem experiência na área de Filosofia e Educação, com ênfase em Epistemologia e políticas para o ensino de Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: filosofia, ensino de filosofia, educação, pragmatismo, formação docente, políticas educacionais e ética. Coordena o projeto “As interconexões entre conteúdo e método: conseqüências para o ensino de filosofia”(em andamento desde 2002) e o projeto “Pragmatismo, filosofia e educação: as interfaces entre experiência, reflexão e políticas de ensino” (em andamento desde 2008. Entre as publicações do autor destacam-se as seguintes obras: Experiência e conhecimento (UPF Editora), Temas de filosofia da ciência (Editora Clio), Um olhar sobre o ensino de Filosofia (Editora Unijuí), Filosofia e racionalidade (UPF Editora), Diálogo e aprendizagem (Editora Clio), Que tal um pouco de lógica?! (Editora Méritos em coautoria com Carina Tonieto e outros autores), Ética: quem determina nossas escolhas?! (Editora Méritos, em coautoria com Carina Tonieto e outros autores), Filosofia, educação e sociedade (UPF Editora), Apresentação de trabalhos científicos (Editora UPF), Diálogo e investigação (Editora Méritos), Sobre filosofia e educação: racionalidade e tolerância (UPF editora), Universidade, filosofia e cultura (UPF editora) e Educar o educador (em coautoria com Carina Tonieto, Editora Mercado de Letras).

Carina Tonieto, Universidade de Passo Fundo

Doutoranda em Educação (UPF), Mestre em Educação (UPF/Bolsista Capes), especialista em Gestão Educacional (UFSM), graduada em Filosofia (UPF), pesquisadora no Grupo de Pesquisa  Improvisação docente no cenário da expansão da educação superior: o problema da identidade do professor universitário na Universidade de Passo Fundo. Professora na Universidade de Passo Fundo no curso de Filosofia e na área de Ética e Conhecimento.  Dentre as publicações se destacam pela Editora Mercado de Letras Leituras sobre Richard Rorty (em co-organização com Altair Alberto Fávero, lançado em 2013) e a Educação (Leituras sobre John Dewey e a educação (em co-organização com Altair Alberto Fávero, lançado em 2011) e Educar o Educador: reflexões sobre formação docente  (em co-autoria com Altair Alberto Fávero, lançado em 2010).

 E-mail: tonieto.carina@gmail.com

Referências

ALMEIDA, C. L. O que é epistemologia. Revista de Educação/AEC, Brasília, DF, ano 26, n. 102, p. 9-17, jan./mar. 1997.

BACHELARD, G. A filosofia do não: filosofia do novo espírito científico. São Paulo: Abril Cultural, 1978. (Os pensadores).

BACHELARD, G. A formação do espírito científico: contribuições para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BACHELARD, G. O novo espírito científico. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1968.

BARBOSA, E.; BULCÃO, M. Bachelard: pedagogia da razão. Pedagogia da imaginação. Petrópolis: Vozes, 2004.

BLANCHÉ, R. A epistemologia. Lisboa: Editorial Presença, 1988.

BOMBASSARO, L. C. As fronteiras da epistemologia: como se produz o conhecimento. Petrópolis: Vozes, 1992.

BOMBASSARO, L. C. Entre epistemologia e hermenêutica: a questão da racionalidade e da historicidade do conhecimento e o debate sobre a tese da complementaridade. In: TREVISAN, A.; ROSSATTO, N. (Org.). Filosofia e educação: confluências. Santa Maria: Facos-UFSM, 2005. p. 183-196.

FEIGL, H.; BRODBECK, M. Readings in the philosophy of science. New York: Appleton Century Crofts, 1953.

JAPIASSÚ, H. Introdução ao pensamento epistemológico. 7. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1992.

KUHN, T. A estrutura das revoluções científicas. Tradução Beatriz V. Boeira e Nelson Boeira. São Paulo: Perspectiva, 1994.

LALANDE, A. Vocabulário técnico e crítico da filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

PEPÊ, A. Racionalismo aplicado: uma categoria bachelardiana. Porto Alegre: Movimento, 1985.

TAYLOR, C. Argumentos filosóficos. Tradução Adail Ubirajara Sobral. São Paulo: Loyola, 2000.

Downloads

Publicado

04-04-2017

Como Citar

FÁVERO, A. A.; TONIETO, C. Docência universitária e formação do espírito científico: uma abordagem a partir da epistemologia de Gaston Bachelard. Roteiro, [S. l.], v. 42, n. 1, p. 155–172, 2017. DOI: 10.18593/r.v42i1.11554. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/11554. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê "Docência Universitária"