CRIAÇÃO DE SENSIBILIDADE PARA SE RECONHECER E CUIDAR COMO CORPOREIDADE / Creation of sensitivity to recognize and care up as corporeality

Autores

  • Cristiane Terezinha Isele Unoesc
  • Roque Strieder Doutor em Educação pela Unimep de Piracicaba SP. Prof. do programa de Mestrado em Educação Pesquisador PIBIC/CNPq e FAPESC

Resumo

A tradicional concepção dualista de ser humano é ainda recorrente nas práticas educativas escolares. Esse déficit nas experiências formativas, quanto à sensibilização para cuidar/respeitar o corpo e a corporeidade, faz crescer a concepção de gestão da vida como circunscrita ao âmbito individual. O estudo teve como base a buscagem em referenciais teóricos e como objetivo investigar se estratégias educacionais, no contexto da complexidade e da atitude transdisciplinar, possibilitam a criação de sensibilidade para que crianças aceitem, respeitem e cuidem de sua corporeidade. Concluímos que é possível controlar e ajustar o corpo às aspirações de reconhecimento via inter­venção e reconstrução; como alternativa, sugerimos a atitude transdisciplinar que, ao convidar para reflexões e envolvimentos, pode redimensionar as experiências formativas; a sensibilidade do cuidado requer a construção de saberes e uma compreensão aprofundada da complexidade da realidade humana.

Palavras-chave: Educação. Corporeidade. Transdisciplinaridade. Sensibilidade. 

      

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Terezinha Isele, Unoesc

Mestre em Educação pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC Joaçaba, SC). Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional. Professora da Rede de Educação Notre Dame –Passo Fundo RS

Downloads

Publicado

25-09-2014

Como Citar

ISELE, C. T.; STRIEDER, R. CRIAÇÃO DE SENSIBILIDADE PARA SE RECONHECER E CUIDAR COMO CORPOREIDADE / Creation of sensitivity to recognize and care up as corporeality. Roteiro, [S. l.], v. 39, n. 2, p. 543–562, 2014. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/3769. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos