SABERES DA VIDA: OS CAMPONESES FORA DA ESCOLA

Autores

  • Isaura Isabel Conte UFRGS
  • Maria Ivonete de Souza UFRGS/UNEMAT

Resumo

Resumo: Este artigo discute e problematiza sobre saberes camponeses que, por sua vez, implicam conhecimentos e experiências, considerando que as populações do campo, das florestas e das águas permaneceram à margem de políticas educacionais e agrícolas ao longo dos tempos no Brasil e, assim, foram dando “um jeito na vida”. O ocultamento dessa categoria mostra também a pobreza da teoria e a dupla face da ciência que pouco os considera enquanto conhecedores e inventores de tecnologias utilizadas em vista da sobrevivência. Diante disso, na atualidade, persistem dois antagonismos: o agronegócio versus o campesinato; e o fechamento de escolas do/no campo em oposição à política nacional de educação do campo, proposta e forjada por movimentos populares do campo, com enormes desafios postos.
Palavras-chave: Saberes. Educação. Conhecimentos. Camponeses.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isaura Isabel Conte, UFRGS

doutoranda em educação pela UFRGS Mestra em educação pela UNIJUÍ.

Maria Ivonete de Souza, UFRGS/UNEMAT

doutoranda em educação pela UFRGS e docente na UNEMAT.

Downloads

Publicado

30-09-2013

Como Citar

CONTE, I. I.; DE SOUZA, M. I. SABERES DA VIDA: OS CAMPONESES FORA DA ESCOLA. Roteiro, [S. l.], v. 38, n. 2, p. 413–430, 2013. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/2464. Acesso em: 2 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos