Trabalho pedagógico na EJA EPT: considerações com base em estudo de uma realidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v47.27385

Palavras-chave:

Trabalho Pedagógico, EJA EPT, Projeto Pedagógico, Políticas Públicas Educacionais.

Resumo

Este estudo objetivou analisar as orientações para o trabalho pedagógico na formação dos estudantes da EJA EPT, de um Instituto Federal do Rio Grande do Sul. A EJA EPT trata-se, portanto, de uma política educacional para formação integral dos estudantes, que possibilita o desenvolvimento humano, social e político juntamente com a profissionalização. Nesse sentido, realizou-se análise documental do Projeto Pedagógico do Curso (PPC) da EJA EPT, entendido como documento orientador do trabalho pedagógico no curso. Compreende-se que o Projeto Pedagógico é o texto que contém, quando efetivamente elaborado pelo coletivo, as disputas, os movimentos políticos, as tensões e contradições institucionais, as intencionalidades e os meios para alcançar os objetivos pedagógicos, configurando-se, portanto, em importante conteúdo que caracteriza como o trabalho pedagógico é projetado e deveria ser realizado na instituição. O estudo, de caráter qualitativo, tem como perspectiva teórico-metodológica a análise dialética. A técnica de produção de dados foi a análise documental e os dados produzidos foram analisados dialeticamente para entender os movimentos do trabalho pedagógico previsto para a formação dos estudantes da EJA EPT. Os resultados apontam para a necessidade de espaços de formação continuada e reuniões, além da fragilidade em se conferir a apenas um setor que compõe a instituição a responsabilidade sobre os processos educativos na mediação com o trabalho pedagógico dos professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos José Andrighetto, Instituto Federal Farroupilha

Doutorando em Educação, pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria.

Integrante dos grupos de pesquisa: Kairós - Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Trabalho, Educação e Políticas Públicas e Transformação - Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas e Trabalho Pedagógico na Educação Profissional

Mariglei Severo Maraschin, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

Doutora em Educação. Professora do Programa de Pós-graduação em Educação Profissional e Tecnológica e do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria.

 Líder do Transformação - Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas e Trabalho Pedagógico na Educação Profissional.

Liliana Soares Ferreira, UFSM

Doutora em Educação. Professora do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria.

Líder do Kairós - Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Trabalho, Educação e Políticas Públicas.

Referências

ARROYO, M. G. O direito a tempos-espaços de justo e digno viver. In: MOLL, J. (org.). Caminhos da educação integral no Brasil: direito a outros tempos e espaços educativos. Porto Alegre: Penso, 2012.

ARROYO, M. G. Passageiros da noite: do trabalho para EJA: itinerários pelo direito de uma vida justa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

BRASIL. Decreto n. 5.478, de 24 de junho de 2005. Institui, no âmbito das instituições federais de educação tecnológica, o Programa de Integração da Educação Profissional ao Ensino médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos – Proeja. Brasília, DF, 2005.

BRASIL. Decreto n. 5.840, de 13 de julho de 2006. Institui, no âmbito federal, o Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica ao na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos – Proeja. Brasília, DF, 2006.

BRASIL. Documento Base PROEJA Formação Inicial e Continuada/Ensino Fundamental. Brasília, DF: MEC, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/inicio. Acesso em: 08 jul. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Técnica e Tecnológica. PROEJA – Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos. Documento Base. Brasília, DF: MEC, 2009.

BRASIL. Lei 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11195.htm. Acesso em: 13 mar. 2021.

BRASIL. Parecer n. 11, de 10 de maio de 2000. Conselho Nacional de Educação. Câmara de educação básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/PCB11_2000.pdf. Acesso em: 01 fev. 2022.

BRASIL. Projeto pedagógico do curso técnico em agroindústria integrado na modalidade de educação de jovens e adultos. Santa Maria: Instituto Federal Farroupilha, 2014. Disponível em: https://www.iffarroupilha.edu.br/projeto-pedag%c3%b3gico-de-curso/campus-santo-augusto. Acesso em: 27 set. 2020.

FERREIRA, L. S. Gestão do pedagógico: de qual pedagógico se fala? Currículo sem Fronteiras, v. 8, n. 2, p. 176-189, 2008.

FERREIRA, L. S. Trabalho Pedagógico na Escola: do que se fala?. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 43, n. 2, p. 591-608, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/2175-623664319

FRIGOTTO, G. Educação omnilateral. In: CALDART, R. S.; PEREIRA, I. B.; ALENTEJANO, P.; FRIGOTTO, G. (org.). Dicionário da educação do campo. São Paulo: Expressão Popular, 2012.

FRIZZO, G. F. E; RIBAS, J. F. M; FERREIRA, L. S. “A relação trabalho-educação na organização do trabalho pedagógico da escola capitalista”. In: Educação, v. 38, n. 03, p. 553-564, set./dez. 2013. DOI: https://doi.org/10.5902/198464448987

FUENTES, R. C; FERREIRA, L. S. Trabalho pedagógico: dimensões e possibilidade de práxis pedagógica. Perspectiva, Florianópolis, v. 35, n. 3, p. 722-737, jul./set. 2017. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-795X.2017v35n3p722

GRAMSCI, A. Os intelectuais e a organização da cultura. Tradução: Carlos Nelson Coutinho. 4. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.

GRAMSCI, A. Os intelectuais, o princípio educativo, jornalismo. In: Cadernos do cárcere. Tradução: Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000b. Caderno 12.

KOSIK, K. Dialética do concreto. Tradução: Célia Neves e Alderico Toríbio. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

KUENZER, A. Z. A Exclusão includente e a inclusão excludente: a nova forma de dualidade estrutural que objetiva as novas relações entre educação e trabalho. In: LOMBARDI, J. C.; SAVIANI, D.; SANFELICE, J. L. (org.). Capitalismo, trabalho e educação. Campinas, SP: Autores Associados, 2002.

MARASCHIN, M. S. Dialética das disputas: trabalho pedagógico a serviço da classe trabalhadora? 2015. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação, Programa de Pós-graduação em Educação, 2015.

MARASCHIN, M. S. Trabalho pedagógico na educação profissional: o PROEJA entre disputas, políticas e experiências. Curitiba: Appris, 2019.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. Tradução: Isa Tavares. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2008.

MOLL, J. et al. Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010.

MOLL, J. (org). Educação de jovens e adultos. 4. ed. Porto Alegre: Mediação, 2011.

OLIVEIRA, R. A (Des) Qualificação da educação profissional brasileira. São Paulo: Cortez, 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97022003000200004

RIBAS, J. F. M; FERREIRA, L. S. Trabalho de professores na escola como práxis pedagógica. Movimento, Porto Alegre, v. 20, n. 01, p. 125-143, jan./mar. 2014. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.40235

SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. 4. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

SEVERINO, A. J. O conhecimento pedagógico e a interdisciplinaridade: o saber como intencionalização da prática. In: FAZENDA, I. (org.). Didática e interdisciplinaridade. 13. ed. Campinas, SP: Papirus, 2008.

VIEIRA PINTO, A. Ciência e existência: problemas filosóficos da pesquisa científica. Rio de Janeiro: Paz e terra, 1979.

VIEIRA PINTO, A. Sete lições sobre educação de adultos. 16. ed. São Paulo: Editora Cortez. 2010.

Downloads

Publicado

04-02-2022

Como Citar

ANDRIGHETTO, M. J.; MARASCHIN, M. S.; FERREIRA, L. S. Trabalho pedagógico na EJA EPT: considerações com base em estudo de uma realidade. Roteiro, [S. l.], v. 47, p. e27385, 2022. DOI: 10.18593/r.v47.27385. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/27385. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos de demanda contínua