Resenha – Os sinos se dobram por Alfredo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v47.29750

Resumo

A obra resenhada é fruto da tese defendida pelo professor Paulino em 2006 no curso de doutorado em Ciência Sociais da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, publicada em formato de livro no ano 2009 e, mais tarde, em 2011 foi indicada ao prêmio Jabuti. Trata-se, portanto, de um livro valoroso, que mescla a escritura científica por meio de documentos e entrevistas biográficas, com a literatura, a poesia, a ficção, fotografias e a história da colonização alemã na região extremo-oeste de Santa Catarina. Paulino nos apresenta, desde o início de sua obra, um personagem fictício, o Alfredo, que nasceu em 1927, no Projeto Porto Novo (atualmente abrange os municípios de Itapiranga, São João do Oeste e Tunápolis). Aborda com maestria a influência da cultura alemã, do catolicismo, do poder político e do interesse capitalista naquela região, onde as concepções humanas podiam ser apenas duas: do bem ou do mal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Tessaro, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Doutoranda em Educação pelo PPGEd da Unoesc. Mestra em Educação pela Unochapecó, graduada em Psicologia pela mesma universidade. Atua na linha de pesquisa Processos Educativos. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Escolar, atuando principalmente nos seguintes temas: psicologia escolar, juventudes, violências, formação continuada de professores e desenvolvimento humano. 

Referências

BAUMAN. Z. O mal-estar da pós-modernidade. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

EIDT, Paulino. Os sinos se dobram por Alfredo. Chapecó, SC: Argos, 2009. 376p.

Downloads

Publicado

09-08-2022

Como Citar

TESSARO, M. Resenha – Os sinos se dobram por Alfredo. Roteiro, [S. l.], v. 47, p. e29750, 2022. DOI: 10.18593/r.v47.29750. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/29750. Acesso em: 20 mar. 2023.

Edição

Seção

Artigos de demanda contínua