RANKINGS ACADÊMICOS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRA: A EMERGÊNCIA DE UM CAMPO DE ESTUDO (1995-2013)

Autores

  • Adolfo Ignacio Calderón PUC-CAMPINAS
  • Mariana Pfister Pontifícia Universidade Católica de Campinas
  • Carlos Marshal França Pontifícia Universidade Católica de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.18593/r.v40i1.6440

Resumo

Diante do fenômeno da expansão dos rankings acadêmicos no âmbito global, aborda-se o estado da questão sobre rankings na educação superior brasileira. A tímida produção científica localizada foi agrupada em três momentos: iniciativas pioneiras na construção de rankings (1995-1997); rankings e avaliação da educação superior (2003-2011); e, rankings no contexto da universidade de classe mundial (2008-2013). Constatou-se que, embora seja um campo de estudos emergente, o aprofundamento dos rankings acadêmicos não tem despertado o interesse dos pesquisadores das Ciências da Educação, fato que se revela na reduzida literatura acadêmica, nas lacunas existentes em termos de assuntos inexplorados, na inexistência de grupos de pesquisa sobre o tema em questão.

Palavras-chave: Educação superior. Rankings acadêmicos. Avaliação educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adolfo Ignacio Calderón, PUC-CAMPINAS

Doutor em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo com Pós-Doutorado em Ciências da Educação na Universidade de Coimbra, docente-pesquisador do Programa de Mestrado em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).

Mariana Pfister, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Graduanda em Ciências Sociais na Pontifícia Universidade Católica de Campinas, bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em dois períodos (2013-2014 e 2014-2015), membro do Grupo de Pesquisa Gestão e Políticas Públicas em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Carlos Marshal França, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Graduação em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, docente da Faculdade de Administração do Centro de Economia e Administração da Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Downloads

Publicado

01-06-2015

Como Citar

CALDERÓN, A. I.; PFISTER, M.; FRANÇA, C. M. RANKINGS ACADÊMICOS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRA: A EMERGÊNCIA DE UM CAMPO DE ESTUDO (1995-2013). Roteiro, [S. l.], v. 40, n. 1, p. 11–30, 2015. DOI: 10.18593/r.v40i1.6440. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/roteiro/article/view/6440. Acesso em: 12 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos