RESÍDUOS DE METRONIDAZOL NA ÁGUA

Autores

  • Samantha Caus Gabriel UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Ana Carolina Esposito Barbosa UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Elisangela Bini Dorigon UNOESC

Resumo

Introdução: Metronidazol é um fármaco do grupo dos antibióticos, indicado na profilaxia e tratamento das infecções causadas por bactérias anaeróbias. O composto Metronidazol (MNZ) foi detectado em águas residuais de efluentes hospitalares em doses superiores as permitidas, e em águas subterrâneas.  Atualmente 83 % da população descarta  antibióticos em lixo comum, diante deste contexto é de extrema importância que ocorra maior informação a população sobre o descarte correto dos fármacos. Objetivo: Verificar a presença de metronidazol em medicamentos vencidos ou em desuso, coletados em campanha de conscientização da logística reversa dos medicamentos. Método: Foi realizado no mês de agosto de 2022, o recolhimento de fármacos de diversas classes, em municípios do oeste catarinense, esses apresentavam-se em desuso, vencidos, e alguns com grande quantidade. A coleta aconteceu através dos estudantes de Pós-Graduação em Educação Ambiental, os quais disponibilizaram, para a Universidade do Oeste de Santa Catarina, para separação em classes, avaliação quantitativa e revisão do impacto para o meio ambiente, e posterior descarte correto desses medicamentos. Resultados: Os resultados da coleta e separação, mostraram o resgate de 817 unidades, entre, frascos, tubos, ampolas e saches de farmácos, sendo que destes, foram 50 tubos de metronidazol em formulação de gel vaginal, com 50 gramas cada, foi evitado o envio de 2.500 gramas, ou seja, 2,5 quilos de antibiótico para descarte incorreto em águas residuais, rios, mares e solo, diminuindo consideravelmente a probabilidade de gerar maior resistência microbiana, contaminação do solo, de alimentos e intoxicação. Conclusão: Alguns problemas se destacam, este composto  não pode ser removido através de processos convencionais  de  tratamento  que  são  empregados  nas estações de tratamento de efluentes,  o  que  pode  comprometer  o  equilíbrio  ambiental,  assim  como aumentar o risco de desenvolvimento de bactérias resistentes a este composto no ambiente. O descarte dos fármacos em locais corretos como postos de saúde, farmácias, hospitais, respeitando a logística reversa, deve ser conhecido e praticado por toda a população, além da conscientização sobre o uso racional dos medicamentos e suas aplicações. Deve ocorrer maiores campanhas e estudos voltados ao público sobre a forma de descarte de medicamentos e conscientização do uso dos antibióticos, partindo de estudantes, instituições de saúde e municípios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisangela Bini Dorigon, UNOESC

Biológa, especialista em fitossanidade, e em botânica; Mestre em Ciências da Saúde Humana.

Downloads

Publicado

10-11-2022

Como Citar

Caus Gabriel, S., Esposito Barbosa, A. C., & Dorigon, E. B. (2022). RESÍDUOS DE METRONIDAZOL NA ÁGUA. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, e31604. Recuperado de https://periodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/31604

Edição

Seção

Xanxerê - Pesquisa