ATIVIDADE FÍSICA EM TEMPOS DE PANDEMIA: UM PANORAMA DA SITUAÇÃO DO MEIO OESTE DE SANTA CATARINA

Autores

  • Luziani de Freitas
  • Marcelo de Oliveira Pinto UNOESC

Resumo

Introdução: O sedentarismo é comum na vida de algumas pessoas. Isso ocorre por falta da prática de exercícios físicos regulares. Esta condição é influenciada por diversos fatores. Porém, em janeiro de 2020 foi anunciada, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a contaminação de pessoas por um novo tipo de Coronavírus. Em março, no Brasil, foram adotadas medidas de restrição de circulação,  gerando o afastamento social, sendo um dos efeitos o fechamento de estabelecimentos que promoviam a saúde das pessoas, como centros esportivos, academias de ginástica, parques públicos e espaços de lazer. Objetivo: Investigar as atividades físicas realizadas pelas pessoas antes e depois dos momentos críticos do isolamento, bem como a contaminação destes participantes e seus sintomas. Método: Foi elaborado um questionário com perguntas relativas às práticas de exercício e atividades físicas, a contaminação e os sintomas. O questionário foi aplicado por meio digital e contou com a participação de 100 indivíduos. A amostra foi intencional a partir de contatos loco regionais do Meio Oeste Catarinense. Resultados: Dos 100 participantes, 69% eram mulheres e 31% eram homens. Dessas pessoas, 58% realizavam algum tipo de atividade física antes da pandemia, enquanto 42% eram sedentárias. Das atividades praticadas, a caminhada apresentou maiores adeptos. Após o início da pandemia foi observado uma redução de apenas 2% dentre as pessoas que praticavam alguma atividade física. Quanto ao contágio, foi possível observar que 53%  testaram positivo para Covid-19. Com relação aos sintomas, todos relataram serem leves e sem a necessidade de internação. Quando questionados da visão deles sobre a eficácia da atividade física, 92% dos participantes acreditam que isso pode atenuar os efeitos da Covid-19, enquanto 8% acreditam que a atividade não faz diferença para esta doença. Ainda, 94% dos participantes responderam que se preocupam mais com sua saúde quando comparado com o período anterior ao início da pandemia. Conclusão: Percebe-se que a maioria dos participantes da pesquisa se preocupam mais com sua saúde agora do que antes da pandemia.  Também foi possível verificar que houve um alto índice de infectados, com 53% das pessoas testando positivo para doença, porém, todos relataram não terem enfrentado complicações severas. Sobre a redução dos exercícios, apenas 2% pararam suas atividades físicas. Observou-se que a maioria praticava caminhadas.

Palavras-chave: Exercício Físico; Coronavírus; Saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10-11-2022

Como Citar

de Freitas, L., & de Oliveira Pinto, M. (2022). ATIVIDADE FÍSICA EM TEMPOS DE PANDEMIA: UM PANORAMA DA SITUAÇÃO DO MEIO OESTE DE SANTA CATARINA. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, e31576. Recuperado de https://periodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/31576

Edição

Seção

Joaçaba - Pesquisa