ESTUDO DA RETRAÇÃO NO REVESTIMENTO ARGAMASSADO

Autores

  • Luiza Gabrieli Marmentini Kureke
  • Crisleine Zottis Reis Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC

Resumo

Introdução: O revestimento argamassado além de contribuir para a estética da edificação tem função de protege-la da ação direta dos agentes agressivos e servir de base adequada para um acabamento final. O alto índice de fissurações em fachadas de edificações é muito comum, essa patologia está diretamente associada pela retração do revestimento argamassado, causando sérios danos a longevidade do revestimento. Objetivo: Avaliar e estudar a fissuração em revestimentos de argamassas a partir dos fenômenos de retração nas primeiras idades da argamassa. Método: Para tanto, o estudo foi divido em duas etapas. Para a primeira etapa foram elaborados corpos de prova prismáticos de argamassa contento cal, no traço de 1:1:6 (cimento, cal, areia) e sem cal no traço 1:6 (cimento, areia) com a presença de 1,44 ml e 14,4 ml do aditivo incorporador de ar e hidrofugante, respectivamente (para cada 2,5 kg de argamassa). Para estes corpos de prova foram realizadas análises de resistência a tração e à compressão, conforme estabelecido em Norma. Na segunda etapa, foi aplicado essas mesmas composições de argamassa em uma mesma fachada a qual foi submetida à análise visual do aparecimento de fissuras nas primeiras idades. Resultados: A primeira análise visual foi realizada um dia após a execução do revestimento, onde, somente a argamassa contendo cal hidratada (AC) apresentou duas pequenas fissuras. Os três revestimentos não manifestaram fissuras aparentes na segunda e na terceira análise, aos 15 dias e aos 45 dias, respectivamente. O aparecimento de fissuras no traço contendo cal hidratada (AC), provavelmente ocorreu devido a variações do processo na realização do revestimento. Analisando os dados e os valores através do método do ensaio de determinação da resistência à tração na flexão, pode-se constatar que, as argamassas dosadas com aditivos químicos, incorporador de ar  e hidrofugante, obtiveram melhores resultados na resistência à tração na flexão, sendo de 2,8 Mpa e 2,4 Mpa, respectivamente. A argamassa com cal hidratada ficou 8,19% abaixo da argamassa com maior destaque. No ensaio da determinação da resistência à compressão a argamassa produzida com aditivo hidrofugante (AH) foi de 7 Mpa, correspondendo à 5,61% menor que a argamassa produzida com incorporador de ar (AI) (8,29 Mpa). A argamassa produzida com cal hidratada (AC) apresentou resultados semelhantes à argamassa com incorporador de ar (AI) (8,1 Mpa), ficando apenas 0,82% abaixo. Conclusão: Com a realização do estudo teórico e prático das argamassas para revestimento, é possível compreender a importância da proporção correta de cada material na preparação das misturas, proporcionando uma maior certeza de escolha do traço adequado para o projeto. Conclui-se que, todas as misturas submetidas aos ensaios de resistência alcançaram resultados satisfatórios, destacam-se as argamassas com cal e incorporador de ar. O revestimento contendo cal hidratada foi o único a apresentar fissuras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Crisleine Zottis Reis, Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC

Graduada em Engenharia Química pela Universidade Comunitária Regional de Chapecó (2008). Concluiu o mestrado em Engenharia Química pela Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC em 2012 e o doutorado em Engenharia Química pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2016.  Atualmente faz parte do corpo docente da Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC/Chapecó, nos cursos de Engenharia da Computação, Engenharia Civil, Sistemas de Informação e Administração.

Downloads

Publicado

10-11-2022

Como Citar

Kureke, L. G. M., & Reis, C. Z. (2022). ESTUDO DA RETRAÇÃO NO REVESTIMENTO ARGAMASSADO. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, e31506. Recuperado de https://periodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/31506

Edição

Seção

Chapecó - Pesquisa