EFEITO ESTOCÁSTICO DA RADIAÇÃO NOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA

Autores

  • Vitória dos Santos Unoesc
  • Francielle Garghetti Battiston Unoesc Campus Xanxerê

Resumo

Introdução: O presente artigo pretende fazer uma abordagem ampla acerca da saúde do trabalhador em relação à exposição da radiação ionizante como protocolo para admissão ou acompanhamento da saúde do trabalhador. Sabe-se que, periodicamente, todo o profissional conforme seu ramo de atividades, precisa realizar exames para verificar qual o estado de sua saúde. E, em diversas situações, os exames de imagem estão presentes nos exames periódicos. Os exames periódicos são divididos em admissionais, periódicos (a cada 12 meses) e demissionais, entretanto, os acidentes de trabalho proporcionam que, sejam realizados atendimentos clínicos com a solicitação dos exames de imagem, conforme a necessidade. Objetivo: O presente artigo busca analisar o risco x benefício da exposição à radiação ionizantes aos funcionários de alguns ramos da indústria de forma periódica, com previsão legal nas Normas Regulamentadoras do Trabalho e Proteção Radiológica. Método: A metodologia aplicada no estudo é a pesquisa bibliográfica, utilizando o método dialético, com análise bibliográfica, normas regulamentadoras de segurança do trabalho, e normativas de radioproteção relacionadas diretamente com o tema em questão, e os pontos da analise são exploratórios, descritivos e explicativos. Resultados: A Segurança do Trabalho é essencial para promover o desenvolvimento da nação e o seu principal objetivo é assegurar melhores condições de trabalho através de mecanismos que são destinados a proteção do trabalhador. Neste sentido, percebe-se a importância desse ramo profissional, constituído por um sistema de normas e regulamentações, com o objetivo de promover os direitos dos empregados e empregadores. Este estudo é caracterizado por conter termos teóricos, a qual explora os principais tópicos da área trabalhista, expondo a necessidade de realização dos exames em formato de prevenção a saúde do trabalhador frisando a exposição a ambientes de trabalho insalubre, bem como, a relação com a proteção radiológica que inviabiliza esta necessidade anual. Na prática, a conciliação de ambos os lados é imprescindível para a saúde do trabalhador. Conclusão: Foi possível apontar a importância tanto da Segurança do Trabalho, quanto da radioproteção, ou seja, a conciliação de ambas precisa ser determinada por ações legais cabíveis, ou seja, normativa que determine de maneira conclusão as aplicações máximas da radiação ionizante, como também, os benefícios que esta apresenta em algumas circunstâncias. A compreensão do tema é extensa e demanda de discussões de profissionais entendedores do tema, determinando qual será o melhor método e/ou ação minimizadora perante a exposição à radiação ionizante.

Palavras-chave: Proteção Radiológica. Segurança do Trabalho. Exames Periódicos. Saúde do Trabalhador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vitória dos Santos, Unoesc

Acadêmica egressa do curso de Tecnologia em Radiologia da Unoesc Xanxerê.

Francielle Garghetti Battiston, Unoesc Campus Xanxerê

Professora dos Curso de Ciências Biológicas, Enfermagem e Educação Física da Unoesc Campus de Xanxerê nas áreas de Biologia Celular, Histologia, Embriologia e Fisiologia animal.

Downloads

Publicado

10-11-2022

Como Citar

dos Santos, V., & Battiston, F. G. (2022). EFEITO ESTOCÁSTICO DA RADIAÇÃO NOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, e31745. Recuperado de https://periodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/31745

Edição

Seção

Xanxerê - Ensino