EFEITO DO BIORREGULADOR STIMULATE SOBRE A PRODUTIVIDADE DE SOJA

Autores

  • Nathália Bordin Bulla UNOESC
  • Vinicius Kunde Ramos UNOESC
  • Gabryel Scariot Baschera UNOESC
  • Matheus Antonio Weege Campestrini UNOESC
  • Renam Inocêncio Antunes UNOESC
  • Analu Mantovani UNOESC https://orcid.org/0000-0002-2398-4140
  • TAMARA PEREIRA FELICIO UNOESC

Resumo

Introdução: Com o objetivo de aumentar a produção e a qualidade das culturas agrícolas, cada vez mais vem se tendo a necessidade em utilizar produtos que proporcionem esses benefícios. Assim o uso de reguladores de crescimento na cultura da soja, vem cada vez mais ganhando espaço e sendo cada vez mais utilizados pelos agricultores nas lavouras comerciais de soja, buscando elevar sua produção. Objetivo: Avaliar o efeito do biorregulador Stimulate, sobre os componentes de rendimento e a produtividade de soja. Método: O experimento foi conduzido no Campo Experimental da Unoesc, de Campos Novos- SC. Foi utilizado sementes de soja da cultivar NS6299. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com parcelas subdivididas, tendo na parcela principal o uso de Stimulate no tratamento de sementes (com e sem a utilização) e nas subparcelas o uso de Stimulate aplicado via foliar na dose de 250 ml ha-1 (testemunha, aplicação em V3-V4, e aplicação em R1). Após a colheita manual de 10 plantas, foi determinado o número de ramificações/planta e o número de vagens/planta. E através da colheita da área útil da parcela, foi determinado a produtividade em kg ha-1. Os dados foram submetidos a análise de variância e quando siginificativo foi realizada a a comparação de médias pelo teste Tukey, a 5% de significância. Resultados: Constatou- se que não houve diferença no uso do Stimulate para as aplicações foliares nos estádios fenológicos V3-V4, e R1, e aplicação do produto no tratamento de semente, em relação todas as características avaliadas. A produtividade média foi de 1737 kg ha-1, o que pode ser considerada baixa, porém está relacionada ao déficit hídrico que ocorreu no início do desenvolvimento da cultura da soja, e durante o enchimento de grãos. Além disso, houve um atraso de colheita, em função do excesso de chuva no final do ciclo da cultura. Os fatores ambientais podem ter comprometido a resposta do uso do Stimulate no experimento. Conclusão: Dessa forma, o uso do biorregulador Stimulate, no tratamento de sementes, e na aplicação foliar em estádios V3-V4, e R1 da cultura da soja, não alterou os componentes de rendimento e a produtividade da cultivar NS 6299 IPRO, na safra 2021/22, porém recomenda-se a repetição do experimento em função de condições climáticas não favoráveis ao desenvolvimento da cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10-11-2022

Como Citar

Bordin Bulla, N., Kunde Ramos, V., Scariot Baschera, G., Antonio Weege Campestrini, M., Inocêncio Antunes, R., Mantovani, A., & PEREIRA FELICIO, T. (2022). EFEITO DO BIORREGULADOR STIMULATE SOBRE A PRODUTIVIDADE DE SOJA . Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, e31606. Recuperado de https://periodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/31606

Edição

Seção

Joaçaba - Pesquisa