ACÚMULO DE NUTRIENTES E RELAÇÃO C/N EM DIFERENTES ESTÁDIOS DE DESSECAÇÃO NA AVEIA BRANCA

Autores

  • Gabriel Boff Coronetti UNOESC
  • Analu Mantovani Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Marcio Zilio UNOESC
  • Tamara Pereira Felicio UNOESC
  • Bárbara Prando
  • Pamela Jaine Ebertz
  • Mayla Cristina de Anhaya Hachmann
  • Isadora Scalsavara Pereira UNOESC
  • Raylaine Yasmin Zanao UNOESC

Resumo

Introdução: A aveia branca (Avena sativa L.) é uma gramínea anual de inverno se apresentando como uma ótima alternativa para cultivo, visando a produção de grãos para alimentação humana a animal, silagem, pastagem e como planta depositante de palhada para o Sistema de Plantio Direto, tornando assim, eficiente no controle de plantas daninhas e outras doenças presentes no solo, além de possibilitar a ciclagem de nutrientes. Estando seu cultivo, em constante crescimento no Brasil. A relação Carbono/Nitrogênio expressa a decomposição da palhada e a mineralização dos nutrientes contidos.  A palhada de gramíneas possui alta relação C/N e varia de acordo com os estádios de desenvolvimento da cultura. Objetivo: O objetivo do presente estudo foi avaliar acúmulo de nutrientes e a relação C/N em diferentes estádios de dessecação na aveia branca. Método: O experimento foi conduzido a campo, o plantio de aveia branca estava sob plantio direto consolidado e a cultura antecessora era milho. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, constituído por 4 tratamentos com 4 repetições, onde foram coletadas amostras de plantas em diferentes estádios de desenvolvimento. As coletas foram realizadas nos seguintes estágios: vegetativo (93 dias), início do florescimento (106 dias), pleno florescimento (120 dias) e maturação (156 dias). Foram avaliados os parâmetros de produção de massa fresca e seca, a relação C/N e os teores de carbono orgânico (CO), nitrogênio (N), fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca), magnésio (Mg) e enxofre (S). Os dados foram submetidos à análise de variância F e quando detectadas variações significativas, as médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Resultados:  Verificou-se que entre os diferentes estágios de dessecação da aveia branca a produção de massa seca foi maior na maturação (11386 Kg ha-1), sendo que em massa fresca apresentou menor produção comparando com os diferentes estágios. O estágio que produziu maior quantidade de massa fresca foi o pleno florescimento (36266 Kg ha-1). Em relação aos teores de nutrientes as maiores quantidades são encontradas nos estágios iniciais (vegetativo e início do florescimento) da cultura da aveia branca, mas quando se calcula a quantidade relacionada com a produção de massa seca é maior no final do ciclo da cultura (maturação fisiológica). A relação C/N foi maior no final do ciclo da cultura, ou seja, na maturação fisiológica (35,9:1). Conclusão: Buscando o momento ideal de dessecação da aveia branca para melhor aproveitamento dos nutrientes e da relação C/N, os estádios do início do florescimento e pleno florescimento se apresentaram como melhores opções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Analu Mantovani, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Departamento de Ciências do Solo - Agronomia

Área: Ciências da Vida

Downloads

Publicado

10-11-2022

Como Citar

Boff Coronetti, G., Mantovani, A., Zilio, M., Pereira Felicio, T., Prando, B., Ebertz, P. J., de Anhaya Hachmann, M. C., Scalsavara Pereira, I., & Zanao, R. Y. (2022). ACÚMULO DE NUTRIENTES E RELAÇÃO C/N EM DIFERENTES ESTÁDIOS DE DESSECAÇÃO NA AVEIA BRANCA. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, e31177. Recuperado de https://periodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/31177

Edição

Seção

Joaçaba - Pesquisa