LIDERANÇA, AFETOS E INTENÇÃO DE ROTATIVIDADE NA PERCEPÇÃO DE PROFISSIONAIS DE EMPRESAS PRIVADAS

Autores

  • Milena Ferraz Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Sayonara de Fátima Teston Universidade do Oeste de Santa Catarina - Chapecó

Resumo

Introdução: A liderança pró-social, afetos e intenção de rotatividade são temas relevantes para as organizações. Portanto, a percepção dos profissionais que atuam em organizações privadas sobre esses fatores é fundamental para a manutenção do bem-estar no ambiente laboral. Objetivo: Este trabalho teve como objetivo descrever a percepção de liderança pró-social, afetos e intenção de rotatividade na ótica de Profissionais que atuam em empresas privadas em Chapecó, Santa Catarina. Método: A abordagem de pesquisa foi quantitativa com uso do método survey. O instrumento de pesquisa utilizado foi composto por três questionários, além do levantamento de dados demográficos. Os questionários utilizaram escala Likert de 5 pontos para as respostas. No total, 43 pessoas responderam ao instrumento no segundo semestre de 2022. Para análise dos dados, utilizou-se estatística descritiva. Resultados:  Os resultados mostram que, de modo geral, os líderes são avaliados com qualidades de pró-socialidade. Entre os afetos positivos com percentual mais elevado, a determinação apareceu de forma mais proeminente (81,4% assinalaram a alternativa sempre ou quase sempre). Já entre os afetos negativos, as pessoas relataram se sentir principalmente inquietas (34,9% assinalaram a alternativa sempre ou quase sempre). Quanto à intenção de rotatividade, 76,5% mencionam que nunca ou quase nunca pensam em sair da empresa, 69,8% mencionam que nunca ou quase nunca planejam sair e 67,4% afirmam que nunca ou quase nunca tem vontade de sair. Conclusão: Percebe-se que, de forma geral, os profissionais investigados avaliam positivamente o comportamento pró-social dos líderes e se sentem determinados. Chama atenção que também se sentem inquietos, portanto, para estudos futuros, sugere-se aprofundar a investigação para verificar se a inquietação contribui para a saúde e sustentabilidade organizacional no médio e longo prazos. Os investigados demonstram também baixa intenção de deixar a empresa. Estudos futuros estabelecendo análises sobre as relações entre os constructos podem ser interessantes para verificar se a baixa intenção de rotatividade está relacionada com afetos ou percepção sobre o estilo do líder. O estudo contribui para o avanço dos estudos sobre psicologia organizacional e do trabalho do grupo de Pesquisa Ciências da Vida em Pesquisa e com o Projeto de Pesquisa sobre Pessoas e Organizações do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Administração da Universidade do Oeste de Santa Catarina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10-11-2022

Como Citar

Ferraz, M., & Teston, S. de F. (2022). LIDERANÇA, AFETOS E INTENÇÃO DE ROTATIVIDADE NA PERCEPÇÃO DE PROFISSIONAIS DE EMPRESAS PRIVADAS. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, e30943. Recuperado de https://periodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/30943

Edição

Seção

Chapecó - Pesquisa