OS IMPACTOS DO PROGRAMA BASTA PARA OS HOMENS AUTORES DE VIOLÊNCIA E AS POSSIBILIDADES DE ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA DE GÊNERO NO EXTREMO OESTE DE SANTA CATARINA

Autores

  • Maria Eduarda Wronski Unoesc
  • Débora Rosa
  • Elienay Brandão de Oliveira
  • Anderson Luis Schuck

Resumo

Introdução: O presente artigo objetiva compreender e analisar os impactos do
Programa Basta para os homens autores de violência contra a mulher, cujo
programa foi implementado em cidades da região extremo oeste catarinense,
através da parceria entre a UNOESC, órgãos de segurança pública, poder judiciário
e as políticas públicas dos municípios (comarcas de São Miguel do Oeste, Pinhalzinho
e Maravilha). A coleta de dados para identificar os impactos do Programa Basta foi
feita através de entrevistas de forma presencial e online e posteriormente a análise
seguiu a abordagem qualitativa com inspiração no construcionismo social. Objetivo:
Compreender os efeitos do Programa Basta (Unoesc) na percepção dos homens
autores de violência participantes do projeto, vistas ao fortalecimento das ações das
ações de enfrentamento à violência de gênero na região extremo oeste. Método:
Os caminhos utilizados nesta pesquisa seguirão a abordagem qualitativa, com
inspirações no construcionismo social, buscando estabelecer compreensões sobre os
impactos do Programa Basta na perspectiva dos seus participantes. Como critério
para participação nas entrevistas, definiu-se inicialmente 1 participante por ano de
funcionamento do programa, em cada localidade, qual seja: 4 participantes de São
Miguel do Oeste, 3 de Pinhalzinho e 3 de Maravilha Resultados: Pode-se perceber
mudanças significativas na vida dos homens autores de violência contra mulher que
participaram do programa Basta. Para analisarmos os pontos supracitados, dividimos
em quatro tópicos, são eles: Violência contra mulher e (in)justiças de gênero;
Apropriação das metodologias dos grupos com HAV; Efeitos da participação no
programa para homens para autores de violência; Conversas sobre violências e
outras possibilidades de práticas sociais. Com base nesses quatro tópicos
identificamos os impactos percebidos pelos participantes em suas relações conjugais
e afetivas e as estratégias utilizadas para romper com situações de violência. E
também a diminuição do número de reincidências das medidas protetivas de
urgência. Conclusão: Sabe-se que os encontros não são suficientes para que
24 a 28/10/2022 | ISSN 2237-6593
https://periodicos.unoesc.edu.br/siepe
existam, de fato, mudanças que alteram a forma como todos os participantes
expressam seus sentimentos e a forma que conduzem suas vidas. As mudanças
ocorrem como já mostrado, no entanto, o Estado compete aos grupos do programa
grande responsabilidade, deixando ao programa o grande ônus pela transformação
do indivíduo, sendo necessária também a participação mais efetiva do próprio
Estado. Os homens autores de violência referem-se ao programa Basta como o
cumprimento de uma determinada pena e após o número de encontros
simplesmente “deletam” este período de suas vidas. Portanto, faz-se extremamente
necessário que exista um posterior acompanhamento eficaz mas muito mais valioso
ainda, a efetividade e compromisso em desenvolver metodologias que visem
prevenir que tais atos violentos ocorram.
Palavras-chave: Homens autores de violência; Violência contra mulher; Grupos
reflexivos e terapêuticos; Psicologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10-11-2022

Como Citar

Wronski, M. E., Rosa, D., Brandão de Oliveira, E., & Schuck, A. L. (2022). OS IMPACTOS DO PROGRAMA BASTA PARA OS HOMENS AUTORES DE VIOLÊNCIA E AS POSSIBILIDADES DE ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA DE GÊNERO NO EXTREMO OESTE DE SANTA CATARINA. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, e32045. Recuperado de https://periodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/32045

Edição

Seção

São Miguel do Oeste - Pesquisa