ANÁLISE DO PCI DA PALHADA DE MILHO PARA A QUEIMA EM CALDEIRAS INDUSTRIAIS DO MEIO OESTE CATARINENSE

Autores

  • Ronald Augusto Kühl Hartmann UNOESC
  • Cristiano Meneghini

Resumo

Introdução: O Brasil, como grande produtor rural gera uma grande quantidade de biomassa, principalmente resultantes das colheitas e processamento de grãos, como palha e casca do milho, que tem potencial para ser aproveitada como fonte de energia térmica para vários fins (secagem, usinas termoelétricas, aquecimento). Objetivo: Pretende-se avaliar o potencial energético da biomassa residual da palhada do milho pós colheita na região oeste de Santa Catarina, através de análises e cálculos para analisar a viabilidade da utilização em caldeiras, tanto para a geração de vapor quanto para a geração de energia. Método: Através de pesquisas e levantamento de dados em diversos artigos e pesquisas já realizadas conseguimos estipular o composição química da palha de milho, com essa informação foi calculado o PCS e posteriormente o PCI. Assim, é possível compara com outros materiais utilizados, como: cavaco, briquete, lenha e serragem. Resultados: Foi possível determinar o PCI da palha de milho e assim fazer gráfico e analise para a viabilidade da utilização em caldeiras. Conclusão: Como as colheitadeiras acabam jogando a palha de volta para o campo existe a necessidade de elaborar um método eficiente para a retirada dessa palha para posterior secagem e utilização na caldeira. Porém existe o empecilho que a palha de milho serve para recuperar o solo após a colheita, tanto para a proteção contra a erosão quanto para a decomposição e devolver parte dos nutrientes utilizados no crescimento da planta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10-11-2022

Como Citar

Kühl Hartmann, R. A., & Meneghini, C. (2022). ANÁLISE DO PCI DA PALHADA DE MILHO PARA A QUEIMA EM CALDEIRAS INDUSTRIAIS DO MEIO OESTE CATARINENSE. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão, e30936. Recuperado de https://periodicos.unoesc.edu.br/siepe/article/view/30936

Edição

Seção

Joaçaba - Pesquisa