[1]
E. R. Hogemann, “O DIREITO PERSONALÍSSIMO À RELAÇÃO FAMILIAR À LUZ DO PRINCÍPIO DA AFETIVIDADE / PERSONAL RIGHT TO THE FAMILIAR RELATION UNDER THE PRINCIPLE OF AFFECTIVITY”, Esp.Jur., vol. 16, nº 1, p. 89–106, nov. 2014.